E agora é o acaso quem me guia. Sem esperança, sem um fim, sem uma fé, Sou tudo: mas não sou o que seria Se o mundo fosse bom — como não é!

Quarta-feira, 17 de Novembro de 2010

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Depois de passar uns instantes a meditar um pouco nas imagens que acabámos de publicar, ficámos chocados, que no Portugal de Abril, ainda existam situações daquelas. É arrepiante ver diariamente o mundo da pobreza a aumentar assustadoramente, enquanto os ricos são cada vez em maior número e com a riqueza a aumentar. Os ricos são cada vez mais ricos e os pobres cada vez mais pobres.

O CR7 é um artista, é um trabalhador honesto, não tem culpa do montante, que o clube onde trabalha entendeu pagar-lhe. No que respeita a novas riquezas como foram conseguidas? Umas com honestidade, mas muitas outras à custa do suborno, corrupção e muito mais.

Como é chocante verificar, o triste rumo que o Portugal de Abril tomou. Por uns instantes, meditemos um pouco no mundo em que vivemos. Com trabalho, união, imaginação e solidariedade, honremos os que, nas prisões, com sacrifícios e até com a própria morte, lutaram para nos dar um Portugal livre, fraterno e justo.

Tudo o que estamos a viver, em parte, é fruto de uma vivência capitalista sem escrúpulos, onde tudo vale para atingir os fins. O roubo, suborno e a corrupção são uma constante, conforme podemos verificar na nossa imprensa diária. Neste mundo do capital de regras limitadas, infelizmente não pode haver liberdade, mas sim um rigoroso controlo e uma atenta vigia a todos os movimentos estranhos.

Unidos, tentemos apagar do nosso vocabulário a palavra corrupção pois:

- A pior das corrupções não é aquela que desafia as leis; mas a que se corrompe a ela própria

- O homem corrupto é um indivíduo fraco que perdeu as qualidades do homem equilibrado e justo

Unidos, tentemos com que a palavra suborno seja a pouco e pouco banida da nossa vivência diária: 

- Não aceitarás suborno, porque o suborno cega os olhos do sábio e falseia a causa dos justos

- O ímpio aceita um presente debaixo do manto para distorcer o direito

Portugal tem problemas pontuais a resolver, mas só dificilmente alcançará as metas da justiça e bem-estar social na sua plenitude, quando o mundo onde se integra, olhar menos para a questão material e mais para a questão social.

Em tempos passados, José Afonso, cantando, lutava por um Portugal melhor. Hoje, com a fotomontagem que seguidamente apresentamos, ele canta para nos dar força, engenho e arte para fazer Portuga

 

                                                                                                    FOTOMONTAGEM 

                                                                                              MÚSICA DE JOSÉ AFONSO

 

 

Amorim Lopes

publicado por 59abc59 às 20:42

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
18
19
20

21
22
23
24
25
27

28
29
30


Últ. comentários
Caros e inesquecíveis amigos, Infelizmente não me ...
M/s caros amigos. Lamento não ter podido estar pre...
Não sei se gosto muito do vídeo, a letra da música...
Obrigada por partilhar este vídeo, gostei muito. C...
Esta iniciativa, é muito interessante, mas mais se...
Dia 28 de Jnho um dia igualmente importante, boa m...
Depois do Benfica ter feito o jogo perfeito em Lon...
Visão enformada pela cor clubista. O jogador que ...
É claro que «há água no bico» dos chineses. Querem...
Esta lenga-lenga do comunicado da autarquia dá von...
MAIL
amorimnuneslopes@sapo.pt

blogs SAPO


Universidade de Aveiro