E agora é o acaso quem me guia. Sem esperança, sem um fim, sem uma fé, Sou tudo: mas não sou o que seria Se o mundo fosse bom — como não é!

Quinta-feira, 17 de Outubro de 2013

Nos últimos dias, tem chegado ao nosso conhecimento informação relativa ao Orçamento do Estado.

É uma autêntica calamidade!

Os trabalhadores da função pública, os pensionistas e reformados, são os que mais sofrem com o brutal assalto que é feito aos rendimentos dos portugueses.

São os trabalhadores públicos a sofrer cortes entre os 2,5 e 12% e os pensionistas e reformados com cortes de 10%. A totalidade dos cortes ultrapassa os 2000 milhões.

Será que foram só estes, os que mais contribuíram para o surgimento do estado calamitoso em que nos encontramos?

Não estamos de acordo!

Enquanto tudo isto, verificamos outras áreas a serem pouco penalizadas – empresas energéticas a contribuir com 150 milhões e os servidores de Passos Coelho a custar 134 mil euros/mês.

“O gabinete do primeiro-ministro, Passos Coelho, custa 134 900 euros por mês, segundo a lista de nomeações publicada no site oficial do Governo. Ao todo são 60 pessoas e a média salarial, segundo contas do CM, é de 2248 euros. No total, o gasto anual com despesas de pessoal é de 1,6 milhões de euros.

De acordo com a lista, o gabinete de São Bento dispõe de dez secretárias, duas delas de apoio pessoal ao primeiro-ministro. Ganham 1882,76 euros cada.

No total existem onze motoristas. Dez auferem 1848,53 euros mensais e um leva para casa um pouco mais: 2028,28 euros.

Passos Coelho, que ganha 6840 euros, dispõe também de nove assessores: oito têm salários de 3653,81 euros e só um supera este valor: 3882,88 euros. Trata-se do contra-almirante Fernando Tavares de Almeida, que substituiu o major -general Carlos Chaves.

A equipa é ainda composta por cinco adjuntos, a receber 3287,08 euros por mês/cada, além de cinco técnicos e dezanove pessoas de apoio, com salários que variam entre os 2191,38 e os 3653,81 euros.

É o chefe de gabinete, Ribeiro de Menezes, quem ganha mais na equipa: 4592,43 euros/mês.

As idades dos nomeados variam entre os 22 e os 64 anos. Ricardo Revez, de 22 anos, está em São Bento desde o passado mês de junho e recebe 975 euros por mês no apoio à equipa.

Os encargos de São Bento para 2014 constantes na proposta de Orçamento do Estado estão incluídos na rubrica "ação governativa" da Presidência do Conselho de Ministros e atingem os 13,9 milhões de euros.

Os valores não estão discriminados, mas neste bolo estão ainda as despesas do vice-primeiro-ministro, dos ministros da Presidência e Adjunto e do Desenvolvimento Regional”.

Por: Cristina Rita -  Correio da Manhã de 17-10-2013

 

Perante tudo isto, os espoliados deste país só têm um caminho a seguir - Lutar,democraticamente, por causas mais justas, em que os sacrifícios sejam pedidos a todos e não só a parte da sociedade.

O sol quando nasce é para todos!

Amorim Lopes


publicado por 59abc59 às 17:14

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
16
19

20
26

27
30
31


Últ. comentários
Caros e inesquecíveis amigos, Infelizmente não me ...
M/s caros amigos. Lamento não ter podido estar pre...
Não sei se gosto muito do vídeo, a letra da música...
Obrigada por partilhar este vídeo, gostei muito. C...
Esta iniciativa, é muito interessante, mas mais se...
Dia 28 de Jnho um dia igualmente importante, boa m...
Depois do Benfica ter feito o jogo perfeito em Lon...
Visão enformada pela cor clubista. O jogador que ...
É claro que «há água no bico» dos chineses. Querem...
Esta lenga-lenga do comunicado da autarquia dá von...
MAIL
amorimnuneslopes@sapo.pt

blogs SAPO


Universidade de Aveiro