E agora é o acaso quem me guia. Sem esperança, sem um fim, sem uma fé, Sou tudo: mas não sou o que seria Se o mundo fosse bom — como não é!

Sexta-feira, 01 de Novembro de 2013

O órgão da comunicação social “Rede Regional”, com a redação em Santarém, publicou um trabalho onde aborda e apresenta o resultado de um estudo feito pelo TIAC, organismo não governamental, sobre o grau de transparência da governação 308 municípios.

Este trabalho, analisa os dados relativos ao distrito de Santarém e nele podemos verificar, que os concelhos de Abrantes e Ferreira do Zêzere são os mais transparentes. Os que mais governam no “segredo dos deuses” são Almeirim e Mação.

Foi com enorme tristeza que verificámos que Mação, no distrito de Santarém é o menos transparente e a nível nacional, em 308 concelhos está no lugar 285.

Ficámos tristes mas não surpreendidos, pois a forma como o concelho tem sido governado, só poderia conduzir a este resultado.

Resta-nos a esperança, que os governantes, que agora iniciam um novo ciclo, com empenho, clareza no trabalho e dedicação, consigam governar Mação com elevado grau de transparência, invertendo assim o resultado da apreciação que lhes foi feita.   

Publicamos seguidamente o trabalho acima referido:  

"Santarém, Almeirim e Mação são as câmaras municipais do distrito de Santarém menos transparentes. A conclusão é de um estudo da "Transparência e Integridade Associação Cívica" (TIAC), uma organização não governamental que publicou esta quarta-feira, 30 de outubro, um estudo que mede o grau de transparência das 308 câmaras municipais do país,  através de uma análise da informação disponibilizada aos cidadãos nos seus web sites.

Dos 21 municípios do distrito, Abrantes e Ferreira do Zêzere são os melhor colocados, repartindo o quarto lugar do ranking nacional, com um índice de 54 num máximo de 100. Melhor que estas duas autarquias só Figueira da Foz, com 61 pontos, que foi o município melhor classificado, seguido de Alfândega da Fé (59) e Batalha (58).

A média distrital do desempenho dos municípios é 36 pontos, ligeiramente acima dos 33 pontos, da média nacional, um valor que a TIAC considera abaixo do aceitável.

Este ranking é feito a partir da análise a 76 indicadores, agrupados em sete dimensões: Informação sobre a Organização, Composição Social e Funcionamento do Município; Planos e Relatórios; Impostos, Taxas, Tarifas, Preços e Regulamentos; Relação com a Sociedade; Contratação Pública; Transparência Económico-Financeira; e Transparência na área do Urbanismo.


Amorim Lopes

publicado por 59abc59 às 02:52

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
13
16

17
19
20
22
23

24
26
27
28
30


Últ. comentários
Caros e inesquecíveis amigos, Infelizmente não me ...
M/s caros amigos. Lamento não ter podido estar pre...
Não sei se gosto muito do vídeo, a letra da música...
Obrigada por partilhar este vídeo, gostei muito. C...
Esta iniciativa, é muito interessante, mas mais se...
Dia 28 de Jnho um dia igualmente importante, boa m...
Depois do Benfica ter feito o jogo perfeito em Lon...
Visão enformada pela cor clubista. O jogador que ...
É claro que «há água no bico» dos chineses. Querem...
Esta lenga-lenga do comunicado da autarquia dá von...
MAIL
amorimnuneslopes@sapo.pt

blogs SAPO


Universidade de Aveiro