E agora é o acaso quem me guia. Sem esperança, sem um fim, sem uma fé, Sou tudo: mas não sou o que seria Se o mundo fosse bom — como não é!

Quinta-feira, 29 de Setembro de 2011

 

 

Por estarmos no verão, com temperaturas elevadas, em trabalhos anteriores, fizemos a publicação de receitas de pratos frios. Hoje, mudamos a linha que nos orientou anteriormente e vamos apresentar um prato, que por ser fácil de fazer, bastante económico e pouco utilizado, achamo-lo perfeitamente adaptado às circunstâncias em que vivemos.

Frango à Brás com Camarões

Ingredientes para 6 pessoas:

  • 500g de batata palha
  • Meio frango
  • 600g de camarões
  • 125 ml de azeite
  • 1 cebola grande cortada em rodelas meia lua fininhas
  • 2 dentes de alho picados
  • 1 pimento vermelho cortado em quartos
  • 200g de chouriço de carne cortado em cubinhos
  • 1 cubo de caldo de galinha
  • 6 ovos
  • Azeitonas pretas q.b.
  • Salsa picada q.b.
  • Sal q.b.
  • Preparação:

    1. Numa panela com água a ferver, coloque o cubo de caldo de galinha.
    Tempere com sal e coloque o frango a cozer durante 25 minutos.

    2. Numa outra panela com água a ferver, tempere com sal e coloque o camarão a cozer durante 7 minutos.
    Com uma escumadeira, retire o camarão para um prato.
    Deixe arrefecer.
    Descasque o camarão e corte em pedacinhos.

    3. Quando o frango estiver cozido retire-o para um prato e deixe arrefecer.
    Retire a pele e os ossos e desfie a carne.

    4. Parta os ovos para uma tigela e bata um pouco.

    5. Num tacho largo, leve ao lume o azeite, a
    cebola, os alhos e o pimento.
    Deixe refogar sem queimar.
    Quando o pimento estive meio frito, retire-o para um prato.
    Junte ao refogado, o chouriço, o frango e o camarão.
    Mexa e deixe aquecer muito bem.
    Com o lume brando, junte as batatas e envolva tudo.
    Junte os ovos, misture tudo sem deixar passar muito.
    Junte a salsa e as azeitonas.
    Misture tudo e sirva de imediato decorado com o pimento cortado em tiras.
  • VÍDEO
  • Amorim Lopes
publicado por 59abc59 às 16:00

Segunda-feira, 26 de Setembro de 2011

 

No dia 25 de Setembro de 2011, festejou o Núcleo de Abrantes da Liga dos Combatentes, o seu 87º aniversário. As cerimónias, tiveram o seu início com uma missa no Cemitério de Abrantes, continuaram no Jardim da República com a deposição de uma palma de flores, terminando na Quinta do Lago, com a distribuição de medalhas e uma breve alocução, referente à efeméride, pelo Presidente da Direcção. Para festejar a data, foi servido um almoço e jantar volante, música para todos os presentes se divertirem, encerrando a festividade, com o cântico de parabéns, o bolo de aniversário e espumante.

Não queremos deixar de referir, que estiveram presentes, entre combatentes e familiares,

aproximadamente 150 pessoas. O convívio decorreu alegre, com bastante animação e um serviço de restauração muito bom, como vem sendo apanágio da Quinta do Lago.

Pena foi, no meio desta belíssima organização, não estivesse presente uma força Militar, que fazendo a Guarda de Honra, quando da deposição da Palma de Flores, enriqueceria um pouco mais a cerimónia realizada.

Mação esteve presente com 26 pessoas e para o próximo ano, pretende atingir as 50 ou mais.

Muita saúde para todos nós, para continuarmos a enriquecer a história.

VÍDEO

Amorim Lopes
publicado por 59abc59 às 20:23

Domingo, 25 de Setembro de 2011

Hoje dia 25 de Setembro, lemos no TVI24, uma notícia que tinha por título, “Cortes sim, mas não à mesa de Isaltino” que seguidamente

reproduzimos: 

 

 

 Cortes sim, mas não à mesa de Isaltino

 

“Mesmo com a troika em Portugal, Oeiras ofereceu jantar convívio para os funcionários da autarquia

Por: Cláudia Lima da Costa | 25- 9- 2011 15:

O Município de Oeiras gastou em Junho de 2011 mais de 41 mil euros num jantar de convívio para os funcionários da autarquia. Uma gota de água nos milhões que afundam o buraco da dívida portuguesa, mas que poderá explicar a dificuldade que o país tem em parar de gastar.

Os jantares de convívio ou de Natal já foram notícia por mais de uma vez. Os valores gastos não serviriam para pagar o défice do país, mas... o exemplo

de poupança deve vir de cima, afirma o próprio primeiro-ministro que anunciou que passaria a viajar de avião em económica. Precisamente para dar o exemplo. Um manual de boas práticas que no entanto parece não chegar a todos os destinatários.

A 17 de Julho de 2011, duas semanas antes do Governo anunciar que os portugueses iam perder parte do subsídio de Natal, mas já depois da visita da troika e da política de austeridade estar há muito em cima da mesa, o Município de Oeiras fez três adjudicações directas para um jantar de convívio para os funcionários da autarquia.

Os contratos para o jantar são dois: um de 16 200 mil euros e outro de 18 025 mil euros. A juntar aos 34 225 mi euros só mesmo a compra de uma alcatifa anti-fogo para o referido jantar convívio no valor de 7 312,50 mil euros.

Mas este não foi o único jantar dispendioso da autarquia. Já a 10 de Março deste ano a autarquia gastou 29 850 mil euros em «aquisição de serviços de Catering no Pavilhão Carlos Queiroz» sem que o motivo fosse justificado na adjudicação directa.

Contacta pelo tvi24.pt a autarquia ficou de dar resposta concreta às questões, mas adiantou em princípio se tratava da celebração dos 250 anos do Município. Ora por este motivo, encontramos pelo menos mais uma adjudicação.

A 11 de Julho mais de 20 mil euros foram pagos para a decoração de um monumento. «Iluminação Decorativa do Monumento Escultórico Comemorativo do 250º Aniversário, em Oeiras», lê-se na adjudicação directa”

A ser verdade o conteúdo do texto que acabamos de transcrever, deixa-nos entristecidos, por o nosso Portugal de Abril, estar a ser governado, por pessoas com tamanho grau de desonestidade. Uns a apertar o cinto e outros, a gastar como lordes.

Se as coisas estavam más, agora começam a ficar péssimas. Vivemos num Portugal com elevado défice solidariedade e entreajuda. Somos governados por pessoas sem escrúpulos, sem respeito pelos que tudo pagam e não barafustam. Somos governados por políticos, que se vergam com enorme agilidade, a dizer sim a uma Troik, que só pensa na defesa dos interesses do mundo endinheirado, permanecendo insensível aos que, diariamente passam fome e vivem nos limites e na pobreza. Fomos um país de marinheiros e agora, navegamos numa armada, comandada por gente, que começa a deitar ao mar, a palavra soberania. Navegamos em mares tempestuosos, onde a as palavras solidariedade, justiça e igualdade, se vão diluindo nas águas salgadas e traiçoeiras, que apouco e pouco nos vão corroendo.

Temos esperança que, o mar acalme e totalmente sereno, possamos encontrar a rota para um Portugal mais justo, onde os cravos de Abril, votem de novo a abrir.

Amorim Lopes         

 

publicado por 59abc59 às 23:03

Sábado, 24 de Setembro de 2011

 

No momento em que estamos a fazer este nosso trabalho, decorre no Largo dos Bombeiros em Mação, a 3ª Feira de Artesanato. O evento que, decorre das 10 às 19 Horas, tem a presença de uma dúzia de artesãos que, além de expor e tentar vender algumas peças, aproveitam os tempos mortos, para concluir alguns trabalhos inacabados. Feliz a ideia da C. M.

de Mação, em ter promovido a feira. Aos artesãos, o nosso muito obrigado por terem colaborado. Ao público presente, um apelo para que, divulguem o acontecimento, fazendo com que no próximo evento, os visitantes sejam em maior número. Só com persistência, os acontecimentos ganham raízes e se colam à terra, dando aos locais onde se implantam, uma maior vivacidade e maior dinamismo cultural. Que o acontecimento se repita, com toda a brevidade possível.

VÍDEO

 

Amorim Lopes 

publicado por 59abc59 às 18:34

Sexta-feira, 23 de Setembro de 2011

Temos vindo a ser intoxicados diariamente, na imprensa escrita e falada, com a buracada, que Jardim entendeu presentear a Madeira e que a todos nós, serviu como sobremesa demasiado acética.

Na verdade, a situação económica vivida pelo povo Madeirense, é uma autêntica catástrofe, emoldurada por um défice colossal. A situação, escondida e agora descoberta debaixo da cartola, vai abalar a vivência

social da Madeira e a todos nós que, tínhamos o cinto no último furo, teremos que abrir mais uns dois ou três.

Será que, demos vida e cor aos cravos de Abril, para assim adubar e dar vida, à jardinagem económica de tão “Ilustre Madeirense”? Penso que a maioria dos portugueses, concordará que, as buracadas de Jardim, são farpas cravadas no coração da democracia.

Não fossem os muitos túneis, viadutos, obras sociais e elevado desenvolvimento turístico, estava na hora, de o povo madeirense, oferecer uns patins ao seu Presidente.

Um homem

que afirma, que na Madeira, não há buracos económicos e no dia seguinte já os há, mas que foram ocultados, porque

Sócrates tinha aprovado uma lei, que a ser cumprida, cortaria as ajudas ao seu povo e segundo o jornal Público, tal lei foi aprovada por Durão Barroso, quando Ferreira Leite era a responsável pela pasta das finanças, não enriquece, mas sim envergonha um país, que se ia mostrando ao mundo de cara bastante lavada. Os círculos económicos, que já começavam, pouco tremulamente, a dar-nos as mãos, voltarão, com o terramoto cozinhado por Jardim, a endurecer o trato que, nos será dedicado.

Só espero, que o povo Madeirense, saiba fazer justiça.

Será que em Mação, a buracada, também já começa a dar à luz? Para que cada um de nós, possa tomar conhecimento, do que os Vereadores do PS se estão a aperceber, recomendamos, ler no Blog Mação2013, do dia 15 de Setembro, a publicação com o título “Uma contratação de serviços mal explicada”. Basta fazer um clique em http://macao2013.blogspot.com/.

Terminamos com duas perguntas:

- Será que se justifica a contratualização de tal serviço?

- Em caso afirmativo, não haverá nos quadros de pessoal da C. M. de Mação, pessoas com a capacidade suficiente, para realizar o serviço contratado?  

Que cada um de nós, de uma forma livre e democrática, tire as suas conclusões.

Que Mação seja sempre em primeiro lugar, a razão do nosso esforço.

 

Amorim Lopes

publicado por 59abc59 às 11:47

Quarta-feira, 21 de Setembro de 2011

Como vem sendo já um hábito, no intuito de divulgar, eventos que venham a decorrer no nosso concelho e na vila de Mação em especial, vamos seguidamente publicar o material de divulgação utilizado pela C. M. Mação, para anunciar as ocorrências acima referidos e que se realizarão, no próximo fim-de-semana, 24 e 25 de Setembro.

 

 

 

3.ª Feira de Artesanato de Mação

     Sábado, 24 de Setembro, terá lugar a 3.ª Feira de Artesanato de Mação. Esta Feira, que decorre no último sábado de cada mês no Jardim junto ao Posto de Turismo, assenta no conceito de proporcionar ao “artesão nato” um espaço para promoção dos seus trabalhos e permitir aos visitantes uma oferta variada de artigos a que não têm acesso todos os dias. A génese deste projecto é apresentar uma mostra de cultura popular sendo que os Artesãos são, na sua essência, amadores que apresentam trabalhos realizados nos seus tempos livres.

     Nas duas primeiras edições estiveram presentes cerca de 15 artesãos em cada uma.

     Os artesãos que apresentam artigos em tecido, rendas, bordados, bijutaria, desenho e pintura. Alguns artigos primavam pelo tradicional, outros por artes mais modernas mas todos tiveram o seu espaço, o seu público.

     Durante todo o dia as crianças podem ainda fazer pinturas faciais, uma oferta da Autarquia.

Esta iniciativa da Autarquia oferece um espaço e uma oportunidade para os artesãos, além dinamismo que confere à Vila de Mação.

     Na 3.ª Feira de Artesanato terá lugar, às 10h00 uma aula de ginástica gratuita no Jardim do Largo dos Bombeiros e, pelas 17 horas, actua o Ensemble de Percussão do Conservatório de Música.

     A não perder!

 

Mação integra Jornadas Europeias do Património

A Câmara Municipal de Mação convida-o a participar nas actividades organizadas através do nosso Museu no próximo fim-de-semana, no âmbito das Jornadas Europeias do Património.

 

PROGRAMA:

Sábado – dia 24

9h30 – Abertura da Exposição “Ser Mação”, no ITM (antiga Escola Primária);

10 horas – Abertura da 3.ª Feira de Artesanato – Jardim do Lg. dos Bombeiros;

10h30 – Aula de ginástica – Jardim do Lg. dos Bombeiros;

11 horas – Passeio pela Vila com Visitas ao património – com animação cultural na rua;

17 horas – Actuação de “Ensemble de Percussão” do Conservatório de Música de Mação – Jardim do Lg. dos Bombeiros;

17h30 - Passeio pela Vila com Visitas ao património – com animação cultural na rua;

19 horas – Fim da Feira de artesanato;

24 horas – Encerramento da Exposição “Ser Mação”;

 

Domingo – dia 25

14h30 – Visionamento de filme sobre Mação há cerca de 2 décadas– Cine-teatro;

16h30 – Actuação de Grupo de Cantares  – Cine-teatro.

 

Que ninguém falte. Ajude a dar alma ao concelho

Amorim Lopes

publicado por 59abc59 às 15:26

Terça-feira, 20 de Setembro de 2011

Um Alto-Comissário da União Europeia, Günther Oettinger, pretende adulterar o sentido dado, por uma Nação, à bandeira a meia haste, “Luto Nacional”.

Efectivamente, sugeriu que todos os países com dívidas, as suas bandeiras fossem colocados a meia haste. É uma declaração estonteante, querer atribuir à bandeira a meia haste, o significado de que um povo está endividado. Nada justifica tamanha afronta à dignidade de uma Nação.

Ao contrário do que foi referido, gostaríamos de ouvir denunciar, com outra forma de sinalização, os países onde a fome, miséria e pobreza, atingem taxas elevadas. Mas numa Europa em

que vivemos, onde a solidariedade, começa a ser riscada do vocabulário, onde a França e Alemanha, começam a impor regra, para defender os seus interesses, atitude como a que acima referimos, não nos surpreende.

Temos constantemente apelado, para que o interesse económico, jamais supere o benefício social. Infelizmente, a realidade é a inversa. O neoliberalismo ganha constantemente mais adeptos, tenta a todo o custo e o mais rapidamente, dominar zonas estratégicas. No nosso País, é ver diariamente, serem

retirados benefícios sociais, com a justificação, de querer equilibrar a situação económica. Não haverá outros caminhos, para equilibrar a nossa economia?

A propósito do tema, achamos haver interesse, ler o texto que seguidamente apresentamos.

 

A meia haste

O comissário europeu alemão Günther Oettinger propôs que as bandeiras dos países endividados fossem postas a meia haste nos edifícios europeus. A declaração é chocante pela insensibilidade que revela: os países põem as bandeiras a meia haste devido a luto nacional. Que um comissário europeu se proponha equiparar a dívida ao luto nacional para menorizar a bandeira de alguns países revela um enorme desprezo pelo estado de luto de um país.
No entanto, este comissário não passa de um exemplo do que é hoje a Comissão Europeia, que, tendo a função de guardiã dos tratados, assiste impávida e serena à efectiva tomada do poder na Europa por parte de alguns estados-membros. A posição deste comissário expressa a realidade de um novo poder na União Europeia, que já mandou alterar as constituições e os tratados, e se permite mesmo mandar às urtigas a igualdade dos estados europeus, humilhando alguns símbolos nacionais.
A humilhação que sofremos está ligada à subserviência que adoptamos perante as imposições externas. Quando um país aceita alterar a sua constituição apenas porque um governante estrangeiro assim o entende, não pode esperar depois ser tratado como um verdadeiro país independente. A crise que Portugal atravessa não é apenas financeira: é sobretudo moral. Já ninguém defende a nossa bandeira como o alferes Duarte de Almeida na batalha de Toro, que não a deixou cair mesmo depois de ter perdido os dois braços.

 

 Luís Menezes Leitão,
Professor da Faculdade de Direito de Lisboa

 

 O momento que vivemos é grave, mas estamos confiantes na vitória. Todos juntos, havemos de fazer Portugal, pois a “união faz a força”.         

 

Amorim Lopes

publicado por 59abc59 às 12:13

Sexta-feira, 16 de Setembro de 2011

Dando seguimento aos trabalhos apresentados, relacionados com a culinária, é nossa intenção, aclarar alguns conhecimentos e enriquecer, o baú das receitas,

de todos aqueles que habitualmente cozinham. Aos que por norma, se afastam

constantemente, do mundo da gastronomia, procuramos com os trabalhos que publicamos, incentiva-los a passar, alguns minutos na cozinha. Nós passamos lá bastante tempo e com enorme satisfação.

Temos apresentado receitas frias, bastante apetecíveis, nos tempos quentes que vamos enfrentando. Foi assim o gaspacho, salada russa, pastéis de bacalhau. Será assim, com a receita que apresentamos hoje. Tarte Gelada de Maçã. Depois da sopa e do segundo, nada melhor, para completar a refeição, como um doce frio, que é muito fácil de fazer.

VÍDEO
Amorim Lopes
publicado por 59abc59 às 13:12

Terça-feira, 13 de Setembro de 2011

 

Mação viveu na tarde do último Domingo, 0 11º Encontro de Bandas, organizado pela Filarmónica União Maçaense. O acontecimento decorreu dentro da normalidade,

com o bom tempo a adornar o espectáculo, as Bandas de Mação, Rio de Moinhos e Fratel em bom plano e o muito público, a dar vida ao Jardim Municipal. O acontecimento começou, com a concentração das bandas convidadas e a de Mação, junto à Câmara Municipal. Depois de os

artistas, terem sido recebidos pelos governantes do Concelho e Freguesia, seguiram em desfile, pelas ruas da Vila, até  ao Jardim Municipal, tocando em simultâneo, todos o mesmo e único tema.

No Jardim, as Bandas de Rio de Moinhos, Fratel e Mação, brindaram o público presente, com alguns temas, que pelas palmas retribuídas, mostraram, terem sido do agrado, de todas as pessoas

presentes.

Por fim, o Mestre da banda de Mação, por questões profissionais, passou a batuta, ao novo Mestre, o jovem músico Adriano. Analisando os tempos em que vivemos, e a juventude que nos rodeia, reconhecemos que o Adriano, jovem estudante e novo Mestre da Banda, teve um grande acto de coragem. Que o futuro lhe sorria constantemente e o sucesso

, seja um presente constante.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VÍDEO

Amorim Lopes
publicado por 59abc59 às 18:16

Segunda-feira, 12 de Setembro de 2011

 

ADRIANO NOVO MESTRE E REGENTE DA BANDA DE MAÇÃO

 

No último Domingo, houve o 11º Encontro de Bandas, acontecimento que vem sendo um hábito, na vila de Mação. Decorreu tudo como estava previsto e até o bom tempo, se quis associar ao saudável convívio, que todos puderam viver.

O final do

Encontro, foi marcado, pela tomada de posse do novo Mestre/Regente da Banda. Tal mudança,

deve-se, por questões profissionais, ao abandono do antigo Mestre.

Terminamos, informando que o novo Mestre, é um músico que tocava no grupo e que agora, teve a coragem de assumir o cargo. Chama-se Adriano, filho da Professora Manuela Pio e neto do nosso conterrâneo e amigo Manuel Marques Pio. É um jovem, que estuda em Lisboa, um curso superior, bastante exigente e com bom aproveitamento. Em simultâneo, consegue arranjar tempo, para vir a Mação, orientar os ensaios da Banda. É um exemplo, que muito dignifica o concelho e a juventude de Mação. Para a seu novo cargo, desejamos os maiores sucessos e para a sua vida académica, saúde e força, para alcançar as metas desejadas. Ficamos gratos ao Adriano, pelo exemplo que nos oferece e que este, sirva de fermento, para

que surja uma juventude, mais viva, equilibrada e dinâmica, capaz com todos nós, de Fazer Portugal

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VÍDEO

Amorim Lopes
publicado por 59abc59 às 16:50

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

14
15
17

18
19
22

27
28
30


Últ. comentários
Caros e inesquecíveis amigos, Infelizmente não me ...
M/s caros amigos. Lamento não ter podido estar pre...
Não sei se gosto muito do vídeo, a letra da música...
Obrigada por partilhar este vídeo, gostei muito. C...
Esta iniciativa, é muito interessante, mas mais se...
Dia 28 de Jnho um dia igualmente importante, boa m...
Depois do Benfica ter feito o jogo perfeito em Lon...
Visão enformada pela cor clubista. O jogador que ...
É claro que «há água no bico» dos chineses. Querem...
Esta lenga-lenga do comunicado da autarquia dá von...
MAIL
amorimnuneslopes@sapo.pt
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro