E agora é o acaso quem me guia. Sem esperança, sem um fim, sem uma fé, Sou tudo: mas não sou o que seria Se o mundo fosse bom — como não é!

Segunda-feira, 17 de Dezembro de 2012

Como era habitual, Mação, na altura do Natal apresentava uma ornamentação apropriada, cheia de cor e luz, que nos ajudava a recordar, viver e comemorar o nascimento do Deus Menino.

Com a crise que enfrentamos, as disponibilidades económicas são mais reduzidas, razão determinante para haver necessidade de uma forte contenção nas despesas.

Assim, Mação, com uma iluminação mais pobre, foi enriquecida com outra simbologia, bastante variada, ao ar livre e dispersa por toda a vila.

Este pequeno jardim, implantado num recanto que outrora foi negro e no presente, começa a renascer das cinzas e a ser aureolado por um horizonte bastante verdejante, mostra que a festa da partilha, da família, da amizade e da paz, continua a morar no coração de todos os Maçanicos.  

 

COM TODA A NOSSA SINCERIDADE

 

Amorim Lopes

  

publicado por 59abc59 às 20:39

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
13
14
15

16
19
20
21

23
24
26
28
29

31


Últ. comentários
Caros e inesquecíveis amigos, Infelizmente não me ...
M/s caros amigos. Lamento não ter podido estar pre...
Não sei se gosto muito do vídeo, a letra da música...
Obrigada por partilhar este vídeo, gostei muito. C...
Esta iniciativa, é muito interessante, mas mais se...
Dia 28 de Jnho um dia igualmente importante, boa m...
Depois do Benfica ter feito o jogo perfeito em Lon...
Visão enformada pela cor clubista. O jogador que ...
É claro que «há água no bico» dos chineses. Querem...
Esta lenga-lenga do comunicado da autarquia dá von...
MAIL
amorimnuneslopes@sapo.pt
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro