E agora é o acaso quem me guia. Sem esperança, sem um fim, sem uma fé, Sou tudo: mas não sou o que seria Se o mundo fosse bom — como não é!

Sábado, 01 de Agosto de 2015

A classe média, que nos últimos quatro anos tem sido violentamente atacada, nomeadamente no que respeita ao Estado Social, vê-se repentinamente a ser apaparicada com promessas eleitorais proclamadas pela “PàF”.

O Governo, primeiro destruiu o Estado Social e agora, promete melhora-lo e até dar oportunidade de escolha entre o público e o privado.

Os atos eleitorais surgem para julgar o passado e projetar e discutir o futuro.

Com o programa eleitoral da “PàF”, como podemos discutir o futuro, se este é enfeitado de belíssimas palavras e coloridas promessas, sem nunca apresentar e quantificar as metas que pretende alcançar?

Cheira-nos a esturro!

Capturar1.PNG

 

Capturar2.PNG

 

Capturar3.PNG

 

Capturar4.PNG

 

Capturar5.PNG

 

Capturar6.PNG

 

Capturar7.PNG

 

Capturar8.PNG

 

Capturar9.PNG

 Amorim Lopes

publicado por 59abc59 às 17:50

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2015
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
13
15

18
20
21
22

23
25
28

30


Últ. comentários
Caros e inesquecíveis amigos, Infelizmente não me ...
M/s caros amigos. Lamento não ter podido estar pre...
Não sei se gosto muito do vídeo, a letra da música...
Obrigada por partilhar este vídeo, gostei muito. C...
Esta iniciativa, é muito interessante, mas mais se...
Dia 28 de Jnho um dia igualmente importante, boa m...
Depois do Benfica ter feito o jogo perfeito em Lon...
Visão enformada pela cor clubista. O jogador que ...
É claro que «há água no bico» dos chineses. Querem...
Esta lenga-lenga do comunicado da autarquia dá von...
MAIL
amorimnuneslopes@sapo.pt
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro