E agora é o acaso quem me guia. Sem esperança, sem um fim, sem uma fé, Sou tudo: mas não sou o que seria Se o mundo fosse bom — como não é!

Domingo, 12 de Fevereiro de 2012

Em Agosto de 2011, abordámos o tema Mação Capital do Presunto, por termos tido conhecimento de que havia outro local, Barrancos, que usava a mesma denominação. Sugerimos na altura, que fosse averiguado se era autorizado ou não utilizar tal designação.

A resposta surge agora, com a alteração da palavra capital para catedral. Tudo foi muito fácil. Para tal, na palavra Capital, trocamos o P pelo T, o I pelo E, o T pelo D, juntamos um R, misturamos tudo muito bem, cozinhamos em lume brando e lá nasceu o termo Catedral.

Penso que o nome escolhido não será o mais adequado, no entanto aceitamos a escolha que agora foi feita. Será que os industriais de salsicharia, foram convidados a dar a sua opinião? Se os industriais acima referidos e os políticos eleitos da Câmara e Assembleia, fossem ouvidos, possivelmente, outras alternativas surgiriam.  

A propósito do tema e como estamos na época carnavalesca, publicamos seguidamente um extracto publicado no jornal “O Mirante”.

 

Amorim Lopes
publicado por 59abc59 às 19:53

mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
14
16
17

19
22

27
29


Últ. comentários
Caros e inesquecíveis amigos, Infelizmente não me ...
M/s caros amigos. Lamento não ter podido estar pre...
Não sei se gosto muito do vídeo, a letra da música...
Obrigada por partilhar este vídeo, gostei muito. C...
Esta iniciativa, é muito interessante, mas mais se...
Dia 28 de Jnho um dia igualmente importante, boa m...
Depois do Benfica ter feito o jogo perfeito em Lon...
Visão enformada pela cor clubista. O jogador que ...
É claro que «há água no bico» dos chineses. Querem...
Esta lenga-lenga do comunicado da autarquia dá von...
MAIL
amorimnuneslopes@sapo.pt

blogs SAPO


Universidade de Aveiro