E agora é o acaso quem me guia. Sem esperança, sem um fim, sem uma fé, Sou tudo: mas não sou o que seria Se o mundo fosse bom — como não é!

Sábado, 17 de Julho de 2010

Nestes dias de Verão, com a temperatura bastante elevada, repentinamente dou por mim a navegar na Net, matando a sede que sinto no meio desta vida complicada, confusa e injusta, nos ensinamentos de um Povo honesto e trabalhador, que chegam até mim, com a poesia de António Aleixo.

Para meditar um pouco, na poesia do Poeta do Povo, apresentamos de seguida um vídeo, Quadras do Aleixo, cantadas por Adélia Pedrosa.

 

 

QUADRAS DO ALEIXO

 

publicado por 59abc59 às 13:23

mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23
24

25
26
28
29
30


Últ. comentários
Caros e inesquecíveis amigos, Infelizmente não me ...
M/s caros amigos. Lamento não ter podido estar pre...
Não sei se gosto muito do vídeo, a letra da música...
Obrigada por partilhar este vídeo, gostei muito. C...
Esta iniciativa, é muito interessante, mas mais se...
Dia 28 de Jnho um dia igualmente importante, boa m...
Depois do Benfica ter feito o jogo perfeito em Lon...
Visão enformada pela cor clubista. O jogador que ...
É claro que «há água no bico» dos chineses. Querem...
Esta lenga-lenga do comunicado da autarquia dá von...
MAIL
amorimnuneslopes@sapo.pt

blogs SAPO


Universidade de Aveiro