E agora é o acaso quem me guia. Sem esperança, sem um fim, sem uma fé, Sou tudo: mas não sou o que seria Se o mundo fosse bom — como não é!

Segunda-feira, 02 de Abril de 2012

 

Que todo o mundo suspirava e muitos até rezaram para que a chuva nos fizesse uma visita, foi uma realidade indesmentível. Mas a chuva vir, como surgiu ontem em Aldeia de Eiras, com granizo, como mostra a imagem, ninguém agradece. Para destruir a produção agrícola já basta a seca.

 

Passámos hoje por onde termina o largo dos Bombeiros e começa a rua das Fábricas e encontrámos o passeio esburacado. Que os buracos surjam,
é uma situação que admitimos. Mas estes, no mesmo local, surgirem mensalmente, obrigando á sua reparação várias vezes durante o ano, é que não é normal. Será que
na Câmara, não há técnicos com capacidade, para resolver o problema em definitivo?
Amorim Lopes
publicado por 59abc59 às 16:21

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
12

15
18
21

23
26

29
30


Últ. comentários
Caros e inesquecíveis amigos, Infelizmente não me ...
M/s caros amigos. Lamento não ter podido estar pre...
Não sei se gosto muito do vídeo, a letra da música...
Obrigada por partilhar este vídeo, gostei muito. C...
Esta iniciativa, é muito interessante, mas mais se...
Dia 28 de Jnho um dia igualmente importante, boa m...
Depois do Benfica ter feito o jogo perfeito em Lon...
Visão enformada pela cor clubista. O jogador que ...
É claro que «há água no bico» dos chineses. Querem...
Esta lenga-lenga do comunicado da autarquia dá von...
MAIL
amorimnuneslopes@sapo.pt

blogs SAPO


Universidade de Aveiro