E agora é o acaso quem me guia. Sem esperança, sem um fim, sem uma fé, Sou tudo: mas não sou o que seria Se o mundo fosse bom — como não é!

Domingo, 22 de Abril de 2012

Com o surgimento do 25 de Abril, nunca imaginámos vir a viver no Portugal que agora vivemos. Injustiças cada vez mais evidentes: pobreza a aumentar em cada dia que passa; saúde só para quem tem dinheiro e regalias sociais, para muitos, a serem uma miragem.

 No ensino, em número assinalável, só estuda quem tem “bago” e não quem quer ser Homem. Estudantes há que, por não pagarem os alojamentos das cantinas escolares,

 

por dificuldades económicas, são postos na rua.

 Por último, a justiça está transformada em duas: uma para ricos e outra para pobres. Uns processos apanham o comboio rápido; outros, aureolados com “oiro luzente”, vão em comboios a vapor, mudam com frequência de linha e muitas vezes, a viagem não chega ao fim.

Juízes há - mas poucos!... - que querem fazer justiça com um “J”. Encontram, pela frente, jogos de grandes interesses, forças muitas vezes ocultas, submissas a doutrinas que “desfilam” no mundo da escuridão do negócio, tudo fazem para salvar a sua clientela.

Terminamos, com um artigo de opinião, escrito pela jornalista Manuela Moura Guedes, publicado no dia 20 -04-2012, no Correio da Manhã: 

Impunidade

Enquanto a Justiça for ajustada a cada cliente, tipo fato por medida, Portugal nunca será um país decente. É com total despudor que se passa por cima de princípios, regras e evidências, que os agentes do próprio Sistema mentem, fazem de conta ou dão explicações estúpidas para justificar atrasos, interpretações, arquivamentos e absolvições.

A sentença do caso Portucale é de estarrecer. Nada, mas mesmo nada o tribunal deu como provado, a não ser a versão pura dos "flagelados e inocentes arguidos". Três ministros, dias antes das eleições, consideraram de "imprescindível utilidade pública" o projecto turístico do Grupo Espírito Santo, autorizando o abate de mais de 2500 sobreiros, depois de dez anos de chumbos, e Abel Pinheiro foi apanhado ao telefone com um administrador do GES a dizer "fazendo as contas, nós metemos na mão [com decisões amigas] da sua gente mais de 400 milhões de euros nas últimas 3 semanas". Entre as suspeitas de financiamento ao CDS, ficou o processo dos submarinos, agora em águas paradas,

depois de ciclicamente vir à tona conforme as conveniências políticas. Agora, é obviamente fase de pousio justificada com desculpas do PGR desmentidas pelo Ministério da Justiça. São nódoas que se estendem, enormes, para o Freeport, com catadupas de testemunhas a incriminarem Sócrates, que não foi acusado nem arguido, nem sequer ouvido e que continua a ser "Engenheiro" porque a Dra. Cândida Almeida se recusa a reabrir um processo que ela arquivou porque quis, tal como o Presidente do Supremo quis apagar as escutas do ‘Face Oculta’. O multifacetado professor António J. Morais, acusado de corrupção no caso Cova da Beira, está para ir a julgamento há ano e meio, mas continua a fazer a sua vidinha, tal como Dias Loureiro faz a sua e muitos outros ligados ao buraco de cinco mil e tal milhões do BPN. A lista é interminável porque se vai ajustando à medida das necessidades, tal como se ajusta a composição dos juízes do Tribunal Constitucional de acordo com as políticas de austeridade do Governo. O problema atravessa de alto a abaixo todo o Sistema, não é novo, e à força da repetição faz jurisprudência – a impunidade é lei. Mas um país que a aceita e nada faz para mudar, merece mesmo ser tratado abaixo de cão.

Por: Manuela Moura Guedes, Jornalista

As flores de Abril não podem murchar, para que a paz, a justiça e a liberdade, nos mostrem que a democracia continua a “cantar”.

Amorim Lopes

 

publicado por 59abc59 às 12:04

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
12

15
18
21

23
26

29
30


Últ. comentários
Caros e inesquecíveis amigos, Infelizmente não me ...
M/s caros amigos. Lamento não ter podido estar pre...
Não sei se gosto muito do vídeo, a letra da música...
Obrigada por partilhar este vídeo, gostei muito. C...
Esta iniciativa, é muito interessante, mas mais se...
Dia 28 de Jnho um dia igualmente importante, boa m...
Depois do Benfica ter feito o jogo perfeito em Lon...
Visão enformada pela cor clubista. O jogador que ...
É claro que «há água no bico» dos chineses. Querem...
Esta lenga-lenga do comunicado da autarquia dá von...
MAIL
amorimnuneslopes@sapo.pt

blogs SAPO


Universidade de Aveiro