E agora é o acaso quem me guia. Sem esperança, sem um fim, sem uma fé, Sou tudo: mas não sou o que seria Se o mundo fosse bom — como não é!

Terça-feira, 05 de Maio de 2015

page1.jpg

 

José Sócrates, pelo que fez e que é do nosso conhecimento, está em prisão preventiva.

Dias Loureiro, depois de se ter envolvido no “Caso BPN”, nada lhe aconteceu. Convém referir, que derivado à sua exemplar conduta, teve que agarrar nas malas e ir para Angola. Será que foi “desbravar novos mundos”?

Presentemente foi elogiado pelo nosso 1º Ministro – Passos Coelho.

Será que tudo isto é justiça ou tem “politiquice” à mistura?

Amorim Lopes

Capturar9.PNG

Capturar7.PNG

Na procura de casos de sucesso, o primeiro-ministro não hesitou: Dias Loureiro é o exemplo do “empresário bem sucedido”. O povo, provavelmente, ainda não fechou a boca de espanto. Mas não tarda virá seguramente para a rua não só para admirar os magníficos resultados do empreendedorismo do ex-dirigente do PSD, como para agradecer a Pedro Passos Coelho por chamar a atenção para estes casos que são estimulantes para todos os que, à custa do seu talento, esforço e persistência, tentam ser empreendedores neste retângulo à beira-mar plantado.

O primeiro-ministro disse tão preclaras palavras na inauguração de uma queijaria em Aguiar da Beira. Pergunta o leitor: mas porquê numa inauguração de uma queijaria? Bom, provavelmente porque em período pré-eleitoral até queijarias se inauguram. Mas não só: o dono da queijaria é amigo de infância de Dias Loureiro, o tal empresário bem sucedido, que por sua vez é padrinho da filha do dono da queijaria.

Logo, não haveria melhor local para o primeiro-ministro enaltecer as qualidades do dr. Dias Loureiro: «conheceu mundo, é um empresário bem-sucedido, viu muitas coisas por este mundo fora e sabe, como algumas pessoas em Portugal sabem também, que se nós queremos vencer na vida, se queremos ter uma economia desenvolvida, pujante, temos de ser exigentes, metódicos».

Relata o site do Expresso: Dias Loureiro é natural de Aguiar da Beira e foi secretário-geral do PSD, ministro e, mais recentemente, Conselheiro de Estado. Na sequência do escândalo BPN, de que tinha sido administrador, e de ter mentido ao Parlamento, acabou por se demitir de conselheiro de Estado e se afastar da vida política.

Sejamos justos: Dias Loureiro foi um excelente político e um dos pilares do chamado cavaquismo, que durante uma década governou o país. E foi tão importante na ascensão e na liderança política de Cavaco Silva, que o atual Presidente da República não só o escolheu para conselheiro do Estado, como depois teve imensa dificuldade em aceitar a sua demissão, quando era evidente que não tinha condições para continuar naquele órgão do Estado depois de se ter confirmado que tinha mentido ao parlamento.

A partir daqui todos podemos vir a ser exigentes e metódicos Dias Loureiros! E é desta massa que se fará então a economia desenvolvida e pujante que o primeiro-ministro nos vem anunciando com regularidade. Sigamos, pois, não o cherne, mas o dr. Dias Loureiro e o seu extraordinário exemplo de como vencer na vida.

E que foi dizer o dr. Dias Loureiro aos deputados? Pois que tinha ido avisar o Banco de Portugal quanto ao modelo de governação do BPN. E o que disse o então vice-governador do Banco de Portugal, António Marta? Pois que o dr. Dias Loureiro lá tinha ido para manifestar o seu incómodo com a vigilância e as sucessivas perguntas que o banco central vinha dirigindo ao BPN. E o que disse Oliveira e Costa, então presidente do BPN? O dr. Marta é que tem razão.

Ou seja, para além de empresário de sucesso, o dr. Dias Loureiro disse umas mentirinhas à comissão de inquérito que investigou o BPN. Nada de importante: são mais de 4 mil milhões de euros que os contribuintes estão a pagar com língua de palmo, por causa de negócios mal sucedidos, como aquele de Porto Rico, que deu com os burrinhos na água, apesar de ter sido brilhantemente conduzido pelo dr. Dias Loureiro. E lá se foram mais uns milhões, não se sabe para que bolsos.

Claro que a vida de um empresário bem sucedido é feita disto: investimentos que correm bem num lado, investimentos que correm mal noutro. A fibra de um empresário vê-se, contudo, pela sua capacidade de se levantar. E o dr. Dias Loureiro, esse gigante do empresariado português, levantou-se! Ó se se levantou! Entrou remediado na política, está hoje um homem muito bem instalado na vida, do ponto de vista dos cabedais, se me faço entender. E prossegue a sua carreira empresarial num mercado muitíssimo exigente do ponto de vista das regras, da supervisão, do emprego, da inovação: Angola. Tem obviamente todas as condições para ter novos e ainda mais sonantes sucessos.

Estamos pois de acordo: quais Belmiros, quais Soares dos Santos! Não há melhor exemplo de empresário bem sucedido neste país que Dias Loureiro. Sigamos, pois, todos o seu exemplo – começando de preferência por nos tornarmos acionistas de um banco que distribua crédito sem garantias nem registos e que tenha uma contabilidade paralela! A partir daqui todos podemos vir a ser exigentes e metódicos Dias Loureiros! E é desta massa que se fará então a economia desenvolvida e pujante que o primeiro-ministro nos vem anunciando com regularidade. Sigamos, pois, não o cherne, mas o dr. Dias Loureiro e o seu extraordinário exemplo de como vencer na vida.

 

publicado por 59abc59 às 12:51

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2015
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
15
16

22
23

24
27
28
29

31


Últ. comentários
Caros e inesquecíveis amigos, Infelizmente não me ...
M/s caros amigos. Lamento não ter podido estar pre...
Não sei se gosto muito do vídeo, a letra da música...
Obrigada por partilhar este vídeo, gostei muito. C...
Esta iniciativa, é muito interessante, mas mais se...
Dia 28 de Jnho um dia igualmente importante, boa m...
Depois do Benfica ter feito o jogo perfeito em Lon...
Visão enformada pela cor clubista. O jogador que ...
É claro que «há água no bico» dos chineses. Querem...
Esta lenga-lenga do comunicado da autarquia dá von...
MAIL
amorimnuneslopes@sapo.pt

blogs SAPO


Universidade de Aveiro