E agora é o acaso quem me guia. Sem esperança, sem um fim, sem uma fé, Sou tudo: mas não sou o que seria Se o mundo fosse bom — como não é!

Sexta-feira, 29 de Agosto de 2014

Recebemos na nossa caixa de correio eletrónico um texto que achámos muito interessante, motivo pelo qual, não resistimos à sua publicação, possibilitando desta forma que muitos outros o possam “saborear”.

Terminamos, agradecendo ao nosso amigo AJC o seu envio e simultaneamente, desejar-lhe que a saúde nunca lhe falte para nos poder continuar a enviar mais alguns.   

TEXTO

Apesar de extenso, está bem apanhado!

Assunto: No que dá a crise ou haja imaginação!!!

Os padeiros não têm massa

Os padres já não comem como abades

Os relojoeiros andam com a barriga a dar horas.

Os talhantes estão feitos ao bife

Os criadores de galinhas estão depenados

Os pescadores andam a ver navios

Os vendedores de carapau estão tesos

Os vendedores de caranguejo veem a vida a andar para trás.

Os desinfestadores estão piores que uma barata

Os fabricantes de cerveja perderam o seu ar imperial

Os cabeleireiros arrancam os cabelos

Os futebolistas baixam a bolinha

Os jardineiros engolem sapos

Os cardiologistas estão num aperto

Os coveiros vivem pela hora da morte

Os sapateiros estão com a pedra no sapato

As sapatarias não conseguem descalçar a bota

Os sinaleiros estão de mãos a abanar

Os golfistas não batem bem da bola

Os fabricantes de fios estão de mãos atadas

Os coxos já não vivem com uma perna às costas

Os cavaleiros perdem as estribeiras

Os pedreiros trepam pelas paredes

Os alfaiates viram as casacas

Os almocreves prendem o burro

Os pianistas batem na mesma tecla

Os pastores procuram o bode expiatório

Os pintores carregam nas tintas

Os agricultores confundem alhos com bugalhos

Os lenhadores não dão galho

Os domadores andam maus como as cobras

As costureiras não acertam agulhas

Os barbeiros têm as barbas de molho.

Os aviadores caem das nuvens

Os bebés choram sobre o leite derramado

Os olivicultores andam com os azeites

Os oftalmologistas fazem vista grossa

Os veterinários protestam até que a vaca tussa

Os alveitares pensam na morte da bezerra

As cozinheiras não têm papas na língua

Os trefiladores vão aos arames

Os sobrinhos andam "Ó tio, ó tio"

Os elefantes andam de trombas

Os Santos andam surdos...

.... e que outra coisa seria de esperar

de um país onde a crise é cada dia maior?

*Assim se vive em* *Portugal!!!*

 

Autor desconhecido

 

Amorim Lopes

publicado por 59abc59 às 11:54

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
13
14
15

17
18
19
21
22

24
26

31


Últ. comentários
Caros e inesquecíveis amigos, Infelizmente não me ...
M/s caros amigos. Lamento não ter podido estar pre...
Não sei se gosto muito do vídeo, a letra da música...
Obrigada por partilhar este vídeo, gostei muito. C...
Esta iniciativa, é muito interessante, mas mais se...
Dia 28 de Jnho um dia igualmente importante, boa m...
Depois do Benfica ter feito o jogo perfeito em Lon...
Visão enformada pela cor clubista. O jogador que ...
É claro que «há água no bico» dos chineses. Querem...
Esta lenga-lenga do comunicado da autarquia dá von...
MAIL
amorimnuneslopes@sapo.pt

blogs SAPO


Universidade de Aveiro