E agora é o acaso quem me guia. Sem esperança, sem um fim, sem uma fé, Sou tudo: mas não sou o que seria Se o mundo fosse bom — como não é!

Quinta-feira, 04 de Setembro de 2014

Os dias vão passando e a situação em que vivemos pouco tem melhorado.

O desemprego continua a ser um drama, a fome continua a fazer-nos companhia, na economia o seu dinamismo teima em não surgir e a dívida continua a aumentar.

O apertar o cinto tem servido para quê? Para nos levar a perder a vontade de viver…

Diariamente, vamos dando alguma ênfase a injustiças com as quais vamos sendo confrontados. Muitas das vezes, fazemos a sua análise, discutimos os problemas e em certos casos até sugerimos formas de resolver a situação.

Por outro lado, existem situações, que por norma nós não damos atenção e que deveriam ser merecedoras do nosso repúdio. Temos que ser mais atentos e mais ativos.

Vale a pena perder uns instantes e ler o texto escrito por Henrique Monteiro, que foi publicado na última página do Expresso Digital de terça-feira, que seguidamente apresentamos nas imagens que publicamos: 

Amorim Lopes
publicado por 59abc59 às 17:40

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12

14
15
17
18
19

21
22
26
27

28
29
30


Últ. comentários
Caros e inesquecíveis amigos, Infelizmente não me ...
M/s caros amigos. Lamento não ter podido estar pre...
Não sei se gosto muito do vídeo, a letra da música...
Obrigada por partilhar este vídeo, gostei muito. C...
Esta iniciativa, é muito interessante, mas mais se...
Dia 28 de Jnho um dia igualmente importante, boa m...
Depois do Benfica ter feito o jogo perfeito em Lon...
Visão enformada pela cor clubista. O jogador que ...
É claro que «há água no bico» dos chineses. Querem...
Esta lenga-lenga do comunicado da autarquia dá von...
MAIL
amorimnuneslopes@sapo.pt

blogs SAPO


Universidade de Aveiro