E agora é o acaso quem me guia. Sem esperança, sem um fim, sem uma fé, Sou tudo: mas não sou o que seria Se o mundo fosse bom — como não é!

Quarta-feira, 08 de Abril de 2015

Fez quatro anos que o PEC IV caiu e a 6 de Abril de 2011 teve início a intervenção externa.

Sócrates, com a marcação das eleições legislativas tinha os dias contados, enquanto, os políticos do PSD, viam aproximar-se o dia que tanto ambicionavam – ser poder.

Na área económica, a esperança renasceu, face à paupérrima situação em que nos encontrávamos. Na Banca, horizontes de esperança começaram a ser avistados, pois a necessidade de financiamento era enorme.

Passados quatro anos alguma coisa mudou?

Sobre o assunto, apresentamos um texto escrito por Pedro Santos Guerreiro, publicado no Expresso Digital de segunda-feira:

Capturar.PNG

 

Capturar1.PNG

 

Capturar2.PNG

 

Capturar3.PNG

 

Capturar4.PNG

 

Capturar5.PNG

 

Capturar6.PNG

 

Capturar7.PNG

 

Amorim Lopes 

publicado por 59abc59 às 12:06

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2015
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
15
17
18

19
21
22
25



Últ. comentários
Caros e inesquecíveis amigos, Infelizmente não me ...
M/s caros amigos. Lamento não ter podido estar pre...
Não sei se gosto muito do vídeo, a letra da música...
Obrigada por partilhar este vídeo, gostei muito. C...
Esta iniciativa, é muito interessante, mas mais se...
Dia 28 de Jnho um dia igualmente importante, boa m...
Depois do Benfica ter feito o jogo perfeito em Lon...
Visão enformada pela cor clubista. O jogador que ...
É claro que «há água no bico» dos chineses. Querem...
Esta lenga-lenga do comunicado da autarquia dá von...
MAIL
amorimnuneslopes@sapo.pt

blogs SAPO


Universidade de Aveiro