Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

DÁDIVAS

E agora é o acaso quem me guia. Sem esperança, sem um fim, sem uma fé, Sou tudo: mas não sou o que seria Se o mundo fosse bom — como não é!

E agora é o acaso quem me guia. Sem esperança, sem um fim, sem uma fé, Sou tudo: mas não sou o que seria Se o mundo fosse bom — como não é!

DÁDIVAS

07
Abr12

QUERO, POSSO E MANDO

59abc59

Nesta última semana, surgiram duas notícias que nos surpreenderam bastante: O congelamento das reformas antecipadas até 2015 e o não pagamento dos subsídios de Férias e Natal até 2014, começando estes a ser repostos de uma forma fraccionada, a partir de 2015.
Que todos

temos que apertar o cinto, já todo o mundo está à espera. Com a diminuição das receitas e com o aumento das despesas, fruto das medidas cegas de austeridade, tudo isto se adivinhava. Como se adivinha que o desemprego que atingiu os 15% pode vir a atingir os 20%. Mas serem as medidas anunciadas sorrateiramente, sem nenhuma justificação, isto nem nos tempos passados.
 Dizer que nos retiram em 2012 e 2013 os subsídios de Natal e Férias e repentinamente passar a incluir, também 2014, é brincar com o povo, que com calma e ordeiramente tudo vai encaixando. Dizer que foi um engano é prova de incompetência do governo e o indiciar de muito mais enganos, que lentamente poderão vir a surgir.
Suspender as reformas antecipadas até 2015, repentinamente e sem qualquer justificação, sem pedir a opinião da Assembleia da República e sem ouvir os representantes do patronato e dos trabalhadores, é no mínimo um abuso. Com tal atitude, estão a dar mostras de querer abraçar a governação do “Quero, Posso e Mando”.  
Começamos a recear o pior. Ao longe, navegando num mar calmo, começamos a vislumbrar a

caravela do fatalismo, que lentamente nos quer abraçar, com as velas ao vento sarapintadas de negro e do biliar verde-amarelado, segregado pelo fel da ditadura.
Esperemos que, com união e vontade de todos, o veleiro venha a naufragar e como na Páscoa, um Portugal mais justo possa ressuscitar.

 

Amorim Lopes

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

MAIL

amorimnuneslopes@sapo.pt
Em destaque no SAPO Blogs
pub